sábado, 31 de dezembro de 2011

“Eu sinto falta. — sussurrou. Sinto tua falta, mas principalmente eu sinto a minha falta. E olhando as velhas fotos percebo que não sou mais a mesma, desde que você se foi e levou a melhor parte que havia em mim. É meio masoquista da minha parte, mas eu confesso que gosto de me afundar em lembranças porque mesmo que me doa, elas me trazem você. Trazem tudo o que um dia vivemos e que hoje não vivemos mais… 
Queria te ter novo. Sorrir com o seu sorriso, rir com a tua risada — que por incrível que pareça eu ainda a sinto em mim, impregnada em meus ouvidos como uma canção de ninar. Assim como teu olhar que me vem a mente sempre que eu tento te esquecer. Já perdi a conta de quantas vezes te disse que iria te esquecer e falhei. Falhei porque sou fraca, pois tento fingir para mim mesma que passou enquanto ainda sinto a tua falta em mim, tão funda que invade meu coração e o quebra em pequenos pedaços. 
Eu ainda preciso de ti, meu amor. Ainda preciso dos teus braços envolvendo meu corpo, do beijo e do teu cheiro. Preciso da tua voz adentrando em meus tímpanos e me fazendo dormir. Preciso te sentir de novo em mim. Sentir o amor que só tu podes me dar. Recuso-me a amar outro alguém, recuso-me a procurar por qualidades que sei que só tu tens…
Recuso-me a desistir de ti. Não há como negar e nem tentar esquecer: eu sou tua e tu é meu, mesmo longe, mesmo afastados nós ainda somos ‘nós’.
Pra você que está entrando em minha vida agora: Eu sei que talvez seja estranho pedir isso, mas faça diferente. Não seja apenas mais um que irá passar por esse coração cansado de decepções e depois ir embora, como se nada tivesse acontecido. Roube meu coração, tome-o para você, use-o o quanto quiser, mas não o abandone depois, como se fosse algo descartável. Você pode nem imaginar, ou talvez nunca ter passado por isso, mas saiba que dói. Trata-se de uma dor indescritível, que faz arder a alma, secar a garganta e molhar os olhos. Uma dor que eu conheço muito bem, e que têm sido minha leal companheira por muito tempo…
‎(…) E apesar de rir e fingir que não me importo, eu me importo sim. Tem dias que gostaria de ser diferente, mas isso é impossível. Estou presa ao caráter com qual nasci, e mesmo assim tenho certeza de que não sou má pessoa. Faço o máximo para agradar a todos, mais do que eles suspeitariam num milhão de anos.
(…) Vi ele sair correndo, sorrindo. Espera…quem era ela? por que ea estava com ele? Eu não acreditei no que vi. Eu queria correr, abraça-lo, beijar seus lábios, mas nada disso foi possível. Todos os meus planos se desmoronaram. Eu tive vontade partir, e nunca mais voltar…mas eu sabia que não era a coisa certa a fazer, eu deveria ficar. Tive que suportar a dor de vê-lo com outra. Quando o vi, tive a impressão de que todo meu corpo se arrepiava, meu coração estava disparado, olhei para ele com lágrima nos olhos, com esperança de que ele passasse os dedos entre meus fios de cabelo e dissesse que tudo ia ficar bem. Mas não. Vi ela se derramando em lágrimas e correndo para longe de mim. (…)

sábado, 24 de dezembro de 2011

Talvez eu tenha ido um pouco longe demais. Apenas quis que tudo voltasse a ser como antes. Estava completamente desesperada… Foi a única saída que encontrei. Eu me arrependo, não queria deixar você escapar, mas, faltaram-me forças para lutar. Você sabe que sou frágil e, no fundo só preciso de alguém para cuidar de mim. Na verdade eu venho sendo forte, mas no fundo bem no fundo, existe aquela menina insegura que ainda chora a noite por falta da tua presença, ainda existe uma força em mim que suplica por ti, mesmo depois de tanto tempo. Hoje talvez - apenas talvez -eu te faça uma visita. 



A marca do copo ainda está na mesa, lembrando-me a todo tempo de que você um dia passou por minha vida. E fez dela, uma eterna bagunça. Queria gritar, mas minha voz não saiu. Quis te segurar e não te deixar escapar, mas… meu corpo não saiu do lugar. Por dentro morria, por fora engolia o choro para ninguém notar a dor que estava me causando. Preferi sofrer do que abandonar o orgulho. Logo ele, meu amigo tão fiel. Hoje eu pago o preço por amar. É tão cruel não acha? Sentir seu coração despedaçar como uma rosa que vai murchando pouco a pouco até virar pó. Então uma interrogação para em minha mente: eu não posso ir até você, nem sequer sei o que dizer. Qualquer desculpa nesse momento pareceria falsa e não quero ser óbvia. Não posso assumir que sinto tua falta. Ainda me resta um tanto de amor-próprio.
Poderia te ligar, mas vai que uma de suas novas garotas atenda. Afinal, você não me pertence mais há muito tempo… Quantas já devem ter tocado teus lábios depois de mim? Por um momento, penso que não posso sentir ciúmes, pois… fui eu. Fui eu que deixei você partir sem ao menos dizer que aquilo me matava. Mas, você me conhece, amor. Eu nunca faço a coisa certa, sempre vou te esperar para tomar a decisão por nós. E se você decidiu ir, o que eu posso fazer? Além de lamentar? Tô sozinha, amor. Sozinha. Não são os seus braços que me confortam durante a noite, não é mais a tua voz que escuto dizer que ficarei bem. Eu me sinto tão pequena. Sem você, sem teu amor.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

O tempo tem uma forma maravilhosa de nos mostrar o que realmente importa.




Sempre ouvi aquele preceito de deixar quem você ama livre. Sempre concordei, mas hoje percebi que eu não agia dessa forma. Eu prendia. Exigia demais. Cobrava demais. Às vezes a vida tem que nos dar uma bela surra para a gente aprender certas lições, não é mesmo? Comigo não foi diferente. Num momento eu estava completamente perdida, mas depois que refleti a respeito disso, me senti em paz. Senti tranquilidade, sabe? Aquela sensação de que finalmente estou amadurecendo e cada vez construindo um caráter melhor. Não é que não doa.. Ainda dói, ainda há mágoas, mas sinto que estou evoluindo, caminhando com um passo de cada vez. Não adianta colocar cerca, barreiras e sufocar. O que tiver de ser meu, vai ser. Fui atrás de muitas coisas na minha vida, e em nome disso perdi a razão agindo de maneiras erradas. E não me sinto inferior assumindo essas coisas. Estou orgulhosa de mim, porque o reconhecimento dos nossos erros é o primeiro passo, digamos que o principal. É o princípio ativo. Ainda sou humana, ainda possuo medos, inseguranças e incertezas, mas estou com uma fé maior do que qualquer detalhe desses. Estou ciente de todo meu esforço para alcançar meus objetivos e concretizar meus maiores sonhos. E estou ciente também de que, às vezes, não depende só de nós. Espero que cada dia que passe, leve com ele uma pequena parcela dessa fase ruim. Deus está comigo, e sei que escreverá a minha história da forma que deve ser. Sabe, aquele lance.. Escrever certo em linhas aparentemente tortas. 

sábado, 17 de dezembro de 2011





“Ultimamente estou tendo que suportar tantas coisas, tendo que aguentar de cabeça erguida certas coisas que, francamente, acabam comigo por dentro. Ninguém sabe descrever como me sinto, porque na verdade, nem mesmo eu posso descrever. Nem mesmo eu consigo entender essa confusão em minha cabeça. Está tudo tão embaralhado, é uma mistura de sentimentos e duvidas que eu não consigo distinguir. Minha cabeça se tornou uma incógnita, eu não estou conseguindo achar respostas para tantas perguntas. Elas me perseguem, estão soltas pelo ar, em todo lugar que vou. Ficam me perturbando… Queria eu é achar um meio de acabar com toda essa tortura.” 




Eu quero esquecer tudo aquilo que me faz ou um dia me fez mal, quero colocar pra fora de mim aquilo que não me faz crescer, quero que eu aprenda com os meus defeitos e que eu erre mais para que eu aprenda mais também. Quero transformar minhas lágrimas em sorrisos e minha escuridão em luz.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011














É vejo que nada mudou;tudo ainda está do mesmo jeito:PRETO E BRANCO ! Já nem sei qual será a palavra certa pra dizer , só sei que deve ser dita ; de alguma maneira você vai ter que saber , mais as palavras se travam na garganta e tudo me vem a memória , como um baú aberto que parece não querer fechar !
- Mais deixa assim , me disseram que tudo isso é só um fase , mais porque toda essa demora ? pra quer durar tanto tempo ? 
Se for pra mim sofrer mais , desejo que todos os relógios parem de funcionar , e que tudo volte a ser como era antes . SIM , isso é mesmo o meu desejo , eu já cansei de pedir tantas coisas impossivies , e eu não quero finalizar nossa historia com um simples ponto final ; e sim com um novo capitulo ! 
(AllaneC.)